La coppa dell’amicizia*

19 Nov

Antes de qualquer assunto, hoje faz 1 Mês que Papai faleceu… E a dor da perda é muito maior que qualquer dor física que eu possa sentir…

PAI TE AMO! E SEMPRE ESTÁ MUITO VIVO EM MEU CORAÇÃO!

Sempre dizem que quando a pessoa começa a namorar, ela ‘larga’ os amigos… e eu sempre procurei dar o melhor de mim pra que isso não ocorresse, mas infelizmente, parece que não foi bem o melhor de mim…

La coppa dell’amicizia

Eu sou uma pessoa muito sozinha,  não porque eu goste de ser sozinha, mas talvez porque eu não saiba escolher.

Preciso hoje, após sofrer um baque em minha vida, confessar que eu sou uma idiota, sim, uma perfeita idiota que sempre se deixou levar pelas ideias alheias ao invés de lutar pelas suas. Que viveu os sonhos dos outros ao invés dos meus próprios.

Será que estou sendo muito dura comigo mesma? Não sei. Já magoei algumas pessoas, (mas quem nunca o fez?) E estas foram pessoas tão bacana em minha vida, mas a idiota aqui por querer sempre algo a mais, largava o certo pelo duvidoso e sempre quebrava a cara…

Mas também sofri muito, com pessoas cuja amizade resumia-se em estar comigo enquanto conveniente, ou até que uma oportunidade melhor surgisse. Já vivi amores escondido porque o camarada lá, tinha vergonha de estar ao meu lado, e gente eu aceitava isto. Como pode???

A se eu escutasse mais meu Pai e minha Mãe a minha vida seria outra. Quer um conselho? ESCUTE PAI E MÃE SEMPRE! Mas enfim, é só um conselho… E conselho para muitos são apenas uma forma “educada” de se intrometer na vida alheia. Ou não é? E decididamente este é meu maior arrependimento da vida.

Mas é aquela história, um dia a vida vem e BOOM. Não tá entendendo o BOOM, pois bem o boom é a minha queda, meu joelho e ombros operados com “centos” parafusos e um Angioma no Cérebro.

O que eu começo a fazer? Orar, porque aqui só DEUS pode me curar.

Quando recebi o diagnóstico, minha vida veio como um filme em minha cabeça, e percebo que eu sorrio porque sou teimosa, e resolvi fazer uma lista com o nome das pessoas que eu decepcionei ou que me decepcionaram e tentei escrever ao lado destes nomes o que eu poderia ter feito para elas não serem mais minhas amigas. Gente,  confesso que para alguns eu fiz alguma sim que não foi legal, mas a grande maioria fez uma bela de uma sacanagem comigo. E não eu.

Porém também acontece que amigos se transformem em totais desconhecidos, que não te dizem sequer bom dia… Eu isto percebi ao vir para a Alemanha muito mais intensamente.

É clichê falar isso, mas, a gente acaba descobrindo da pior forma quem são os amigos de verdade, os que permanecem por um tempão na nossa vida. Que no fundo, fazem faltam.. Mas com o tempo, deixam de fazer… Mas sempre causam uma decepção tremenda.

Eu costumava a definir as pessoas (uma “definição” mental) em 3 categorias:

  • Amigos (de coração)- Em quem confio plenamente e que sinto que são amigo até pendurado de cabeça pra baixo no rio cheio de crocodilo…
  • Colegas – São normalmente, pessoas que não sabem que eu não os considero verdadeiros amigos, mas com quem costumo realizar atividades recreativas, desportos, jogos diversos, sair à noite;.
  • Conhecidos – aqueles a quem me limito a dizer bom dia, boa tarde e pouco mais. Raramente passam deste posto.

Só que esta classificação servia para mim, talvez não para você. E hoje já nem sei se serve mais, pois alguns conhecidos tem se mostrado tão amigos neste meu momento de dor…

Porque estou novamente retornando ao assunto amizades, bem a Mayara do Blog Just Mayara,  me mostrou uma humildade que poucas pessoas têm, de afirmarem que não tem amigos por ser uma pessoa difícil, Mayara você não está sozinha, eu também sou muito difícil. Estas foram às palavras que ela usou:

…Às vezes aqui bate a deprê, principalmente pra mim que me acho muito difícil de me dar com as pessoas, na realidade eu me acho estranha, depois que passei a morar aqui me transformei em outra pessoa e sinceramente fora da internet eu não tenho amizades aqui, conheço algumas meninas, mas o meu problema é que não sou do tipo de saber cultivar uma amizade.

Gente, quando eu li a mensagem dela, eu confesso que chorei igual criança, pois eu percebi que tenho o mesmo sentimento. E eu precisa verbalizar, materializar, externar este sentimento sobre o qual nunca tive coragem de explorar, talvez por medo de perceber que a errada seja eu mesma.

Sabe aquela máxima Freudiana, “Quando Paula fala sobre Carla, eu sei mais sobre Paula, do que sobre Carla”. As coisinhas do dia-a-dia, os muitos “por e quês”… os pensamentos por trás das frases, as malícias, as gentilezas, as tentativas de aparecer, de enganar as pessoas… tudo isso qualquer um pode notar. E realmente os piores inimigos são os que se fazem de amigos para melhor te sugar. São pessoas que te cercam, te bajulam e até te dão presentes, mas saiba que para eles, tudo tem um preço e nada sai de graça.

Não quero ser a vítima da situação e nem tão pouco que as pessoas se aproximem de mim, por pena, “ai tadinha ela está doente”. NÃO! Eu não estou doente, eu possuo apenas algo que muitos não tem (graças a DEUS), mas a estar doente, de forma alguma.

O post vai ficar por aqui com um poema de Vinicius de Moraes, pois por agora não tenho mais o que falar… Mas o assunto continua.

Um dia a maioria de nós irá se separar. Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, as descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que compartilhamos… 

Saudades até dos momentos de lágrima, da angústia, das vésperas de finais de semana, de finais de ano, enfim… do companheirismo vivido… Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre… 

Hoje não tenho mais tanta certeza disso. Em breve cada um vai pra seu lado, seja pelo destino, ou por algum desentendimento, segue a sua vida, talvez continuemos a nos encontrar, quem sabe… nos e-mails trocados… 

Podemos nos telefonar… conversar algumas bobagens. Aí os dias vão passar… meses… anos… até este contato tornar-se cada vez mais raro. Vamos nos perder no tempo… 

Um dia nossos filhos verão aquelas fotografias e perguntarão: Quem são aquelas pessoas? Diremos que eram nossos amigos. E… isso vai doer tanto!!! Foram meus amigos, foi com eles que vivi os melhores anos de minha vida! 

A saudade vai apertar bem dentro do peito. Vai dar uma vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente… Quando o nosso grupo estiver incompleto… nos reuniremos para um último adeus de um amigo. E entre lágrima nos abraçaremos… 

Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado… E nos perderemos no tempo… 

Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades… 

Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores… mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!!!

Vinicius de Moraes

*La coppa dellamicizia
Copo da Amizade é um copo de madeira cuja tampa contém vários bicos, e é usado entre amigos e parentes em festas tradicionais.
Cada um dos convidados bebe, em círculo, de um dos vários bicos (fechando-o à direita e à esquerda com seus polegares) um café forte com açúcar, grappa, cascas de limão e laranja. Essa bebida é chamada café à valdostana; muitas vezes, antes de bebê-la, a mistura é incendiada para libertar os vapores do álcool.
O copo da amizade, normalmente, é feito com madeira de pinheiro, abeto-prateado, ou de Juglans. É usado, normalmente, no Vale de Aosta e na Savoia ( região autônoma com estatuto especial situada no noroeste da Itália)
Anúncios

9 Respostas to “La coppa dell’amicizia*”

  1. marielfernandes 20 de Novembro de 2013 às 13:20 #

    À respeito do seu pai, mantenha onde ele está. Seu coração é o lugar certo. Quanto a todo o resto, de amigos à questões sobre a existência de alma nas minhocas, de times de futebol à física quântica, nada está em nosso controle. O que nos cabe é viver sem certezas totais e cheios de dúvida. É assim que a dança começa. É assim que ela termina. Esse é o objetivo de existirmos: é para ser e estar da melhor maneira que pudermos.

    • Lola Maria 21 de Novembro de 2013 às 14:59 #

      Mariel,
      Muito obrigada pela visita, seja bem vindo.
      Você me fez refletir longamente, e sabe de uma coisa, é isto mesmo, viver sem certezas totais e cheios de dúvida, mas viver! O que passou, passou, viver o presente com o que se aprendeu dos erros e acertos do passado.
      E seguir a vida da melhor maneira possível. Muito obrigada adorei!
      Beijos
      Lola

  2. Paula Oliveira 19 de Novembro de 2013 às 20:20 #

    Lola, não se culpe por pensar que não soube cativar amizades porque ela é sempre uma via de mão dupla. It takes two. A verdade é que amigos verdadeiros são raros. Mas se fechar para o mundo e as pessoas é diferente. Se vc observou que esse é um ponto que vc precisa melhorar, trabalhe nele pq as vezes vale muito a pena se abrir, baixar a guarda e dar a alguém a oportunidade de se achegar a vc.

    Beijo

    • Lola Maria 19 de Novembro de 2013 às 22:16 #

      Paula,
      Eu tenho aprendido muito com o blog, mentira, não é com o blog mas é com vocês que sempre estão aqui, lendo e comentando e preciso dizer que com você eu aprendi a ter força para superar os meus atuais desafios, você me mostra que é possível ser feliz mesmo precisando superar um obstáculo por dia.
      Mais uma vez eu preciso dizer muito obrigada por me permitir mesmo que virtualmente fazer parte de tua vida. E espero um dia ter a chance de te conhecer pessoalmente, porque quero muito te dar uma abraço e um beijo de gratidão e amizade pelo carinho com que você tem cuidado de mim.
      Beijos da amiga virtual sim, mais amiga do coração
      Lola

  3. Blog do Óbvio - Manoel 19 de Novembro de 2013 às 20:19 #

    Lola, nâo vou dizer que é rotina isso, mas acontece mesmo e a gente tem que se prevenir. Tanto da nossa parte como da do “outro”. O Ayrton Sena que falou uma frase interessante para isso. Não me lembro exatamente dela, mas me lembro do conceito e até hoje quando eu “piso na bola” penso nela e aplico. Ela diz mais ou menos isso:
    Em meu passado eu nâo posso mexer (melhorar ou piorar) mas o meu futuro (de agora em diante) eu posso e devo mudar.

    Entâo, passe um pano com detergente nas coisas passadas que a atormentam e comece a partir de ler esse comentário a pensar diferente, confiar mais no ser humano e ser mais feliz. A gente não percebe, mas tem muita gente que ama o ser humano e ele nem se toca. Vivendo e aprendendo!
    Eu, por exemplo, mal a conheço e já parece que somos amigos faz muitos anos. Por que?
    Não sei! Só sei que acho você um amor de pessoa.
    Um beijo no seu coração,
    Manoel

    • Lola Maria 19 de Novembro de 2013 às 22:11 #

      Manoel,
      Só vou te responder uma coisa:
      Você é um anjo que DEUS colocou em minha vida!
      muito obrigada por tanto carinho!
      Beijos
      Lola

  4. zoovox 19 de Novembro de 2013 às 19:43 #

    é verdade precisamos pesar o que realmente importa prá nós, conselhos sao sempre bem.vindos mais o peso das decisoes serao sempre nós mesmos que vamos ver as consequencias, depois que eu mudei pra cá passei a dar valor as coisas mais simples, que realmente percebi que sao as melhores e mais importantes!!!

    • Lola Maria 19 de Novembro de 2013 às 22:10 #

      Lindona,
      To apaixonada pela receita do franguinho hummmmm, quando eu estiver boa e puder voltar a minha cozinha vai ser a 2 que vou fazer depois do bolo, risos…
      Mas é isto mesmo, nós que estamos longe de casa aprendemos várias lições é uma delas é valorizar as pessoas que sempre nos querem bem e estão junto conosco mesmo distante dos nossos olhos.
      Beijos com a boca cheia d’agua..kkk
      Lola

Trackbacks/Pingbacks

  1. Europa Beauty - 23 de Novembro de 2013

    […] aqui sentada na frente deste computador, não para reclamar dos “desamigos” como no post anterior, ou do meu acidente ou de tudo que tem me acontecido em tão pouco […]

Os comentários estão fechados.