Tag Archives: Dia-a-dia

Novos Tempos

9 Fev

‘Nada acaba. Só uma nova etapa que começa. Mário Pires

Meus queridos Amigos e Amigas, 

Chegou a hora de encerrar este ciclo da minha vida.  Quando eu comecei o Europa Beauty, eu tinha em mente uma outra abordagem aqui no blog, mas com o passar do tempo eu percebi que não era isto que eu queria. A vida muitas vezes muda de rota, e como dizia minha amiga Bernadete, “Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final. Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.

Então agora, após muita reflexão, eu decidi parar. Sim, isso é uma despedida, mas uma despedida deste blog Europa Beauty. Até vislumbrei a possibilidade de transformá-lo, mas  o ciclo aqui acabou.  Agradeço infinitamente a Deus por tudo que me foi concedido e me despeço deste blog com a certeza de que quando ele começou, eu era uma pessoa e agora, sou outra. Crescendo, amadurecendo, evoluindo, sobrevivendo e vivendo!

O Europa Beauty vai ficar marcado na minha história, devido a alguns acontecimentos em minha vida, mas tudo tem começo, meio e fim, e a vida segue. Tão bom saber que esse espaço me acrescentou tantas coisas e tantos amigos.

Quero agradecer a todos vocês que me visitam aqui, agradecer por todos os comentários, sugestões, broncas, puxões de orelhas e todo o carinho que recebi aqui. Mas isso não é um adeus, e sim um até logo, pois eu estou aguardando a sua visita em minha “casa” nova.

Saudades? Eternas, disso não tenho a menor dúvida.

Anúncios

Série: A Caminho dos 40 #2

4 Fev

No post #1 da “série” A caminho dos 40, eu falei sobre me livrar do peso morto que carrego nas costas. E eu gostaria de explicar que isto não se refere a ninguém, e sim ao meu próprio passado.

Eu sou uma pessoa muito apegada ao passado, pois é este passado que me dá sentido de “identidade” que comentei no post citado.  E gente, quando nós nos apegamos a nosso passado, nós estamos garantindo que o futuro carregue a mesma “essência”. Percebe aonde eu quero chegar?

Olha, quando carregamos esta mesma “essência”  a vida se move em círculos sem nada de novo ou criativo. A vida nos traz um reflexo do que pensamos ser.

Uma coisa é lembrarmos as coisas boas que vivemos. Refletirmos sobre os obstáculos que vencemos ultrapassamos e ter saudade das pessoas, dos lugares que ficaram para trás. Não estou aqui dizendo que temos que nos livrar do passado, de forma alguma, estou apenas dizendo que passado é algo morto, é igual museu de antiguidade sabe, você vai lá para rever as coisas mas deixa tudo lá, não leva nada para casa.

O que eu estou querendo dizer aqui é não podemos permitir que nosso passado nos impeça a caminhada presente a caminho de nosso futuro. Gosto muito da frase do ex-presidente estadunidense Thomas Jefferson: “Gosto mais dos sonhos do futuro do que das histórias do passado”.

Anos atrás eu vivi uma desilusão amorosa muito grande, foi um fato que hoje 17 anos depois, eu preciso de vez erradicar da minha vida. Eu vivi a auto-sabotagem (se escreve junto ou separado?) para os meus relacionamentos futuros, eu buscava um padrão de pessoa que eu só encontraria no “dono” da desilusão, mas não. Eu não me dei por satisfeita com todo o sofrimento que tive, e busquei mais sofrimento.

Comecei a descontar a minha insatisfação, na comida, na minha vaidade e até mesmo nos meus planos do futuro. E tudo por quê? Porque muito de nós tem a terrível mania tentar de novo algo que na primeira tentativa não foi bem sucedido. Eu fui, sou uma destas pessoas.

Sabe o que minha mãe sempre fala, aliás, meu Pai falava muito isto também. Que o pior problema da raiva é quando voltamos (a raiva) contra nós mesmos, porque ela  pode se manifesta de maneiras infinitas e muitas vezes mascarada através da inércia, depressão, ansiedade, apatia, modorra, descrença e em muitas outras formas. E isto é uma forma de auto-sabotagem.

Aqui, exemplos típicos de auto-sabotagem, e acredito que muitos de nós já dissemos uma, duas ou talvez todas destas frases abaixo:

  • “Nunca serei capaz de ter aquilo que gostaria”
  • “A minha vida nunca vai sair deste buraco”
  • “Eu nunca mais encontrarei a pessoa certa para mim.”
  • “Eu nunca mais serei feliz”
  •  “Nunca serei capaz de fazer isto”
  •  “Eu não consigo…”
  • “Eu nunca…”
  • “Eu não…”

Estou errada? Você nunca usou alguma destas frases? Se não usou, porfa me ensina a viver porque parece que eu ainda não aprendi.

Eu estou disposta a me esvaziar, me libertar do passado. A me reprogramar. Desapegar daquilo que me fez encruar na vida. Sempre andando em círculos. Sem querer entrar em questão religiosa, mas é uma citação de um livro fantástico (da época que eu conseguia ler um livro em inglês) que chama-se What Doth It Profit (De que Adianta) de Sterling W. Sill, ele fala assim:

“O perdão de Deus é muitas vezes anulado porque o pecador não perdoa a si mesmo. O que adianta Deus não se lembrar mais de nosso erro, se continuamos a reprisá-lo em nossa mente?”

Lembre-se nosso único inimigo somos nós mesmos, afinal só você saber o que é melhor para você. Não se preocupe com os outros. Ocupe-se de você. Mantenha seu foco, lembre-se que eu, você chegaremos ao lugar que escolhermos seguir.

Eis alguns pontos importantes para começar as mudanças:

  1. Disciplina não deve ser ato e sim hábito – (daquilo que habitualmente pensamos e fazemos)
  2. Policie os pensamentos de derrota porque eles reduzem a autoestima;
  3. Perdoar, não significa necessariamente a outra pessoa. Muitas vezes devemos nos perdoar. Perdoar a si mesmo pode ser muito mais urgente que perdoar ao próximo e 
  4. (não menos importante) Estabeleça prioridades; Elimine coisas sem importância; Reconheça suas limitações. (eu quero voltar a falar de cada um destes 3 últimos itens).

E para tudo o que disse aqui, apenas uma única conclusão: Só quando amamos a nós mesmos da forma correta, estamos mais qualificados para servir nossos semelhantes e conseguir aceitar melhor acerca de nós mesmos.

O Grito (no original Skrik)  Edvard Munch fonte: Wikipédia

O Grito (no original Skrik) Edvard Munch
fonte: Wikipédia

* O Grito é uma série de quatro pinturas do norueguês Edvard Munch, a mais célebre das quais datada de 1893. A obra representa uma figura andrógina num momento de profunda angústia e desespero existencial.

Pérolas da BLOGESFERA

29 Jan

Lembre-se, sem nomes e identificações, não quero denegrir a imagem de ninguém. Mas um pouco de risos podemos conseguir com o que rola na amada BLOGESFERA. Afinal rir ainda é o melhor remédio ( e o hoje a dor tomou conta do meu ser).

Algumas pérolas da Blogesfera, espero que vocês levem na esportiva. E se alguém se sentir humilhado ou quiser que eu retire as imagens do Post. Por favor entre em contato que o farei imediatamente.

Google Imagens

Hum… E olha que nem estou questionando a veracidade do produto! Porque eu tenho certeza que a MAC não vende PALHETA…

To Vendendo, super novo! Hum hum...

Ta Vendendo e ainda fala que é super novo! Hum hum…

1

HOMICÍDIO QUALIFICADO (§ 2º , art. 121 CP) – RIP Língua Portuguesa
Agora sim posso começar   minha Dieta.

Agora sim posso começar minha Dieta.

???? Ah, eu sou muito burra ou ela come os interessados?

???? Ah, eu sou muito burra ou ela come os interessados?

O leitor acordando para a vida!

O leitor acordando para a vida!

Não consegue ler?

O povo tá ACORDANDO, Ana Maria!

O povo tá ACORDANDO, Ana Maria!

Agora só me resta relembrar meus velhos tempos de professora (saudades mil), e aderir ao grupo dos seres não vivos… Como diz minha amiga Pulinha, MORRIIIIIII…. (beijos Pulinha, amanhã é dia de jogar na Lotto viu. Não esqueci da promessa não!)

pérola

Tá bom,  você pode me  chamar de linguaruda…

Mas eu tirei um sorriso do teu rosto não foi?

…Mas eu tirei um sorriso do teu rosto não foi?

E o Brasil está acordando para o Jabá na “blogs’fera”.

Crédito das Imagens: Google Imagens, Tia Shame, Bing Imagens

Reclamações #1

28 Jan
Crédito da Imagem: greatgroup

Crédito da Imagem: greatgroup

Muitas pessoas tem a mania de sair por aí falando que a Alemanha não é um bom País para se morar, que é muito isto, muito aqui. Aí eu te pergunto: O que você ainda está fazendo aqui? Volta para o teu pais pessoa “reclamona”.

Tenho certeza que ninguém colocou uma arma na tua cabeça para que você viesse morar aqui. E sendo muito maldosa no comentário, arrisco a dizer que veio achando que a vida aqui seria mais fácil, mais glamourosa e outras mordomias a mais. To errada? (tomara que sim.)

Bem então vamos lá,

Reclamação 1 – A Alemanha tem sim muita burocracia, mas não só para o estrangeiro, mas também para o Alemão.

Diferença: São muitos papeis que regem nossa vida aqui, eles são muito organizados e as coisas se resolvem. Após assinar todos os papéis, você sempre recebe um retorno (positivo ou negativo) daquilo que requereu.

Reclamação 2 – A Alemanha é muito frio, bem aí me perdoe mais uma vez, mas é ignorância tua né. Não teve aulas de geografia não? Aprendemos que a Europa é um país frio no inverno e que neva. Quando fez as tuas malinhas, você já imaginava que aqui era frio. E não é nosso frio de 18 graus, que uma jaquetinha fashion resolve. É um frio que chega aos menos 2 dígitos e que você precisa colocar mais roupa que o seu próprio guarda roupas.

Diferença: aqui as quatro estações do ano são muito bem definidas, o frio é gradativo, você tem um tempinho razoável para ir se adaptando ao frio. E sem contar que é um prazer a mais para a mulherada, poder caprichar no visual no inverno, aqui nós podemos usar e abusar de botas, xales e outros acessórios que pelo menos muitos brasileiros gostariam de usar, mas no calor do Brasil nem para fantasia de carnaval. (muito pior com o calor que é no carnaval…) A única verdade aqui é que o inverno nos deixa naturalmente mais lento.

E outra você pode sempre consultar a previsão do tempo. Vai chover, nevar, fazer sol? Tem muito vento, quantos graus? Um bom site é o http://www.wetter.com/. ( a previsão aqui é muito boa)

Reclamação 3 – Os Alemães são frios e fechados. Difíceis para se fazer amizade.

Lenda: Isto é uma lenda Ninguém tem obrigação de sair abraçando e sorrindo pra todo mundo que ainda não tem afinidade nenhuma. Agora eles têm educação suficiente para respeitar o espaço destas pessoas que ainda são desconhecidas. E outra coisa, você que é novo aqui no pais deles, eles já estavam aqui. Somos nós que temos que nos adaptar a vida deles, e não eles a nossa.

As pessoas são honestas, leais e amigas, lógico que você tem que mostrar estar interessado neles, na cultura deles e principalmente no idioma deles (ja falei sobre isto aqui). Eles têm a maior boa vontade em ajudar, em ser úteis. Se você não consegue fazer amizade aqui, tá na hora se refletir o que você tem feito de errado aqui.

Reclamação 4 – Não se tem o que fazer no Inverno.

Como é que é???? Lógico que tem, no inverno tem bastantes atividades, é lógico que sair para ir ao parque, fazer “picnic” embaixo a uma arvore não dá. Mas para isto temos o verão. Mas dependendo da região em que você mora você ir a Museu, Castelos, Estação de águas, Esquiar, Cinemas, restaurantes, Shows, Vá patinar no gelo, entre outras coisas.

Existem outras reclamações, mas eu dividi o tema em 3 posts para não ficar muito grande.

 

 

 

 

 

Papo Besta de hoje, mas deixa eu falar?

20 Jan
Crédito da Imagem: unusedwords.com

Crédito da Imagem: unusedwords.com

Hoje eu quero tirar o dia para bater um papo de mulherzinha aqui no blog. Eu amo maquiagem, embora não seja a melhor maquiadora da face da Terra. Mas eu comecei a fazer uma organização em minhas coisas, até porque 4 meses sem praticamente “mexer” nas minha coisa, acho que tá na hora de o fazer. E preciso dizer que já me sinto mais animadinha para começar a me enfeitar mais, nem que seja para ficar em casa.

Mas gente, eu tenho muita maquiagem, coisas que eu nem sei como usar. Sou uma pateta mesmo. Agora eu joguei muita coisa fora, muita produto vencido, que não quero mais, que estava com uma “cara” duvidosa. Aí eu te falo como nós mulheres somos consumistas. (ai desculpa se você é mulher é não é. Saiba que eu te invejo e muito).

Só que o pior está para vir, acredita que buscando uma forma de organizar melhor minhas maquiagens, eu me deparo com o site da Contem 1G que diz: Não deixar a maquiagem exposta no banheiro ou em lugar que bata sol direto nelas. A umidade do banheiro pode provocar mofo e o sol excessivo pode estragar parte das suas maquiagens. O legal é deixar em um lugar seco e arejado e de preferência com alguns saquinhos de sílica por perto para evitar qualquer tipo de fungo.” E maquiagem vencida ajuda na formação da acne entre outras mazelas“

Pirei né. Minhas maquiagens ficam todas no banheiro. Pronto, lá vai à pessoa aqui rolando a cadeira equilibrando os cestos de maquiagem para a escrivaninha. Pelo sim, pelo não. Troquemos de local.

A minha pele, já não está melhor das peles, e agora me vem esta história. Mas pelo bem da pele de pêssego que almejo, sacrifiquemos um PEQUENO espaço da escrivaninha para as abençoadas makes. Afinal só com make up que abacaxi se parece com pêssego.

Bem, mas voltando a minha veia consumista, eu não aguentei ver minhas “joias” (deixa a pessoa aqui ser feliz ao menos no blog e chamar bijoux de joia tá. Para de implicância), eu acabei comprando um pequeno armário para as danadas. Gente me irritou demais estava tudo espalhado em várias caixinhas. Não conseguia encontrar o que eu queria.

Enchi-me de coragem e dividas, e comprei o tal Schmuckschrank (armário de joias), eu até já tinha visto um em minha última visita ao Ikea, (confere aqui) mas a “irritação” foi tão grande que acabei comprando outro. Quando chegar e estiver tudo organizado eu tiro foto e post.

Agora, para as maquiagens. Ainda estou sem solução. Não acho nem um pouco chique (posso usar esta palavra?) ficar com minhas makes expostas sobre a mesa. Andei vasculhando a internet em busca de alguns organizadores de acrílico, mas até mesmo comprando direito da China pelo tal do aliexpress (sei lá se é isto mesmo) o danado que eu quero é bem carinho. Acho que vou me render a uma maletinha daquelas de alumínio.

Mas sabe do que mais, eu já estou bem nervosa só de pensar que o próximo local a ser arrumado será o meu armário, sapatos e bolsas. Acho que vou ir para os livros e depois encaro o armário.

E falando de sapatos, eu não vejo a hora de poder calçar um salto bem alto. Acho que quando isto a acontecer eu vou andar 365 dias de salto alto. Vou usar até para ir ao banheiro. Pobre é uma miséria. Tá bom, eu já sei disto.  Mas que “vô, isto eu vÔ”!

Série: A caminho dos 40 – #1

16 Jan
38408075139

Crédito da imagem: Google.nl

O que pouco de voces aqui sabem, é que eu estou caminhando para os meus “enta” tá certo faltam alguns poucos anos, mas já estou mais que na metade do caminho. E últimamente venho me questionando o rumo que eu quero dar para a minha vida.

O que eu quero viver aos meus 40 anos? Sendo muito otimista de que eu chegarei aos 40, (quero e quero muito!) afinal, nao quero morrer pelo menos pelos próximos 60 anos. (isto que é otimismo!) Tem que ser assim né!?

Mas, voltando aos nossos caminhos, já reclamei muito aqui no blog sobre a inercia da minha vida, já fiz muitos desabafos sobre meus dramas, já contei meus causos. E agora é hora de contar meus atos. O que eu quero fazer.

Eu estou me desafiando a chegar em meus 40 anos, em plenitude! (em todos os sentidos da palavra plenitude).

Tudo em nossas vidas säo ciclos, e agora eu quero encerrar este ciclo de mágoas, medos, inseguranca e dramas. O que aconteceu já foi. Tá na minha hora de me livrar deste peso morto que carrego nas costas. Levantar os ombros e caminhar olhando para a frente.

E o que nunca podemos por nem 1 segundo nos esquecer é que colhemos as consequencias de nossas atitudes, nossas escolhas e decisoes.

Nao podemos confundir nosso comportamento com nossa identidade. SegundoErikson (1972), a identidade implica em quem a pessoa é, quais são seus valores e quais as direções que deseja seguir pela vida. O autor entende que identidade é uma concepção de si mesmo, composta de valores, crenças e metas com os quais o indivíduo está solidamente comprometido. E agora perceba que seu comportamento é baseado naquilo que seus pais, colegas, amigos, ou qualquer outra influência tenha lhe mostrado, ensinado ou contado durante toda a vida. É uma história na qual você assimilou como sendo sua Identidade.

Talvez voce já tenha escutado a frase: ” A criança sempre tem uma intenção positiva por detrás de seu comportamento negativo.”

Entäo, nós adultos também. Mas muitas vezes as coisas nos são apresentadas para que aprendamos valores com ela, e näo para repetirmos ou tentar fazer igual, e nisto está a ação e reação! Eu estou focada em identificar meus hábitos e comportamentos negativos dos quais eu não consigo me livrar facilmente. Mas näo apenas me livrar eu quero entender como eles foram construídos. E erradicar de uma vez por todas.

Nunca é tarde para criar bons hábitos. Para edificar. Näo podemos ter medo das mudanças. Pois a mudança constante é a única garantia que podemos ter daquilo que a vida nos trará e nos pedirá.

E voce como quer chegar na sua próxima bolinha*?

*bolinha = aniversário redondo, 10,20,30,40,50,60,70,80,90,100….

O meu cabelo #1

14 Jan

Eu realmente comecei a dormir de luvas. Aproveitei para passar um creme para as mãos, elas estão bem castigadinhas pelo uso das muletas e cadeira de rodas.

Como eu havia prometido no post do dia 04.01, eu vou postar a foto do antes e depois do meu cabelo, sinceramente estou tão desapontada. Até comentei com a Paulinha (oessamenina) que a cabeleireira não quis cortar meu cabelo como eu gostaria. Já tinha feito meditação, me preparado psicologicamente para o corte, mas na hora H a moçoila me vira e diz que é até pecado cortar meu cabelo curto, (Pecado é falar o nome Santo de DEUS em vão, e não cortar um cabelo). Ai “deprimi” risos.

Mas, tudo tem um motivo não é mesmo? E até porque ela (a cabeleireira) é muito boazinha, MUITO barato (paguei 12,-euros) e ainda vem em casa, gente para quem mora na Alemanha, sabe que salão aqui é artigo de luxo, a última vez que fui ao salão em Agosto de 2013, eu paguei pela lavagem e corte (as pontinhas) 38 euros.

Tem “probrema” não, daqui a 3 meses eu faço o corte que eu quero, nem que eu corte sozinha e depois a cabeleireira acerte o corte. Mas porque daqui a 3 meses? E não agora? Porque esperar?

Bem, porque agora eu tenho outras prioridades, como a minha pele, emagrecer e aí depois que estiver da forma que eu quero eu faço a mudança, o cabelo é sempre o resultado final, ou não é?

Antes de ir para a foto, eu quero agradecer o vídeo que a Caipira na Suécia me indicou, Maria Helena, muito bom este vídeo viu. (recomendo a todas assistirem). Já estou me preparando para seguir as instruções. E Chris (chinanaminhavida), já encomendei o protetor da La Roche. só espero que ele não aumente a oleosidade da minha pele.

Bom, mas não vou ficar de lero lero, vamos as fotos.

CabeloADAgora me diga você. Não mudou nada não é mesmo???

“Kipele” #1

12 Jan

Como eu já cansei de resmungar aqui no blog, desde quando vim para a Alemanha eu não consigo controlar minha pele e meus cabelos. Apesar de que agora meus cabelos estão totalmente sob controle, graças a um Shampoo anti-kalk da La Roche Posay ( se você mora na Alemanha e quiser experimentar, chama-se La Roche-Posay Kerium Extrem Mild Shampoo custa aprox. 9,50 €) e meu próximo passo será comprar um filtro para o chuveiro. Já falei sobre este assunto aqui e aqui.

Agora a minha pele, eu já não sei mais o que faço. Eu estou com o rosto lotado de espinhas e manchas. Já gastei muito “angelinhas*” em medicamentos, cosméticos e visita a dermatologistas. Fui a dois dermatologistas e nenhum deu jeito. Os dois são mais para procedimentos cosméticos do que para dermatologia clinica. Isto não é problema só no Brasil não. Um queria me aplicar botox e o outro queria fazer um peeling de sei lá o que e após fazer um sei lá que me custaria nada mais nada menos que 1.800,00 angelinhas. (faz o cambio para real… mas faça sentada para não cair).

Então como uma boa brasileira que sou, eu estou resolvendo que vou apelar para os ensinamentos da vovó, e tentar dar um jeito na minha pele sem precisar abalar minhas economias, (que ultimamente estão muito bem controladinhas, meu plano de saúde é privado, eu preciso primeiro pagar as contas e só depois sou reembolsada – e os meus gastos estão sendo bem altos), Sim eu pago primeiro tudo, inclusive a conta do Hospital.

Mas, voltando ao meu problema de pele, minha Mãe sempre me diz (inclusive hoje ao telefone) que nós somos o que comemos. Então primeiro passo é mudar a minha alimentação, até porque desde que sofri meu acidente, eu já engordei uns 18 kilos, sem mentira ou exagero. São quatro meses sentada em uma cadeira de rodas sem me exercitar só comendo, já deu para imaginar né.

A minha Mãe fez curso de medicina e estética por correspondência, e com certeza o curso não chegou completo, mas ela adora dar pitacos, mas como eu prometi escutar os conselhos da minha Mãe, eu vou seguir a risca os que ela me deu hoje. Até porque minha Mãe tem a pele linda e quase não tem ruga nenhuma. (e olha que ela já 70+).

1º Passo: Mudar a Alimentação

Segundo a minha Mãe, eu preciso cortar as gorduras e açucares da minha alimentação. Criar o hábito de comer legumes, verduras, frutas e beber bastante água.

Agora o problema: Eu amo chocolate e doces, frituras, os “vergumes” só como pimentão, cenoura, alface, pepino e espinafre. (sou um nojo para comer) Frutas como quase todas. Mas aqui na Alemanha a variedade também não é assim tão grande, e os “vergumes”, pode até ser, impressão minha, mas alguns não têm gosto de nada. Mas eu vou fazer de tudo para me disciplinar.

2º Passo: Usar filtro Solar

Não interessa se você está morando na Alemanha, o sol é o mesmo para todos. E quando a pele fica muito exposta ao Sol já apresenta um aumento da oleosidade e causando uma piora da acne. E outra, seja qual for a quantidade de sol, durante o tratamento com alguns produtos não é recomendado exposição à luz solar pois isto pode favorecer o aparecimento de manchas.

Agora o problema: O protetor que estava usando que é ótimo chama-se Minesol Oil Control FPS 30 RoC®, e aqui na Alemanha eu não acho para comprar. Já tentei usar um outros 2 protetores, um me deu alergia (sou alérgica a quase tudo) e o outro as espinhas e oleosidade aumentou descaradamente.

Bem, estou pensando em usar o Anthélios 40 AC La Roche Posay. Vocês podem me indicar um bom produto?

3º Passo: Lavar o Rosto

O rosto deve ser lavado de 2 a 3 vezes ao dia, no máximo com sabão próprio para a pele oleosa.

Agora o problema: Bem, estava usando um sabão liquido da Avene ( por prescrição médica), mas minha pele fica muito seca com ele. Agora estou na mesma do protetor solar alguém pode me indicar algum?

4º Passo: Não espremer

Não preciso nem explicar o tanto que ela falou aqui… blá blá blá

Agora o problema: Eu não resisto a nós dois… E quando resisto durante o dia, à noite a mão e o rosto se amam. (virou até musica de Amado Batista). Moral da história: acordo com o rosto todo machucado.

A Mamãe finalizou o discurso me mandando dormir de luva. Tá bom começo hoje a dormir de luva.

crédito: nacidade.com.br/

crédito: nacidade.com.br/

              —————————————————————————————————————————–

E para o Post não ficar tão longo, assim como a minha ligação para a Mamãe hoje, ela falou que continua a “aula” de acne em nossa próxima ligação. Diz ela que vai ligar para a amiga que é dermatologista para pedir algumas dicas. Esta é a minha Mãe.

Agora se vocês souberem qualquer receitinha da vovó e quiserem compartilhar comigo, please, não se acanhem deixem um comentário ou me enviem um e.mail pois a pessoa aqui está entrando em desespero todas as vezes que se olha no espelho.

*angelinhas = euros

acne

Crédito da Imagem: http://img.lady.ru

 

Gotas de Chuva

4 Jan

A minha vida mudou loucamente nos últimos meses. E isso mexeu diretamente com toda a minha rotina (que já era maluca), o que resultou em menos tempo livre. Uma das mudanças – e a segunda maior de todas – foi o meu acidente, a maior de todas foi perder meu PAI (mas perdi apenas dos meus olhos, ele está bem vivo em meu coração).

Mas, como tudo que acontece em nossa vida tem uma razão, eu sigo a vida sem ainda saber a razão de tudo isto, mas não estou buscando razões ou justificativas, acho que nunca estive. Mas isto agora é passado. O presente é a minha recuperação, a minha melhora. Que por sinal está tendo bons resultados. Eu já posso com cautela colocar todo meu peso sobre a perna. Mas dói demais. E o meu braço só consigo levantar até 80 graus. Mas nada de desanimo. Semana que vem tenho consulta, então eu posso compartilhar com mais detalhes a  minha recuperação.

E quando eu criei o blog ele tinha sim, outro objetivo, eu queria dividir as minhas experiências, dúvidas, dificuldades e acertos em minha adaptação na Alemanha. Mas o blog deixou em partes de ter esta temática não posso dizer limitando ‘isso é um blog de moda’, ‘isso é um blog de culinária’ ou ‘isso é um blog de beleza’. Não, isto é um blog de um tema especifico, e sim um blog multi. Eu quero poder falar de tudo e para todos que estiverem dispostos a dedicar alguns minutos do seu dia para ler.

Eu me faço lembrar o primeiro dia que eu resolvi ir comprar um Shampoo, eu gastei exatas 2 horas para comprar 1 frasco de Shampoo, não sabia qual era meu tipo de cabelo (em alemão) são tantas nomenclatura que me deixou maluca – como se em português também não tivesse, risos. Mas se você também estiver em dúvida pode clicar aqui, e identificar seu tipo de cabelo.

Agora por falar em cabelos, eu vou cortar o meu cabelo semana que vem. Estou com o coração partido, meu cabelo está todo quebrado. Os dias no hospital foram cruéis com os meus fios, eu não tenho pontas duplas, eu tenho pontas sêxtuplas. Sem contar que meu cabelo está super quebradiço e embaraça por qualquer coisa. Meu cabelo é bem longo abaixo dos seios. Mas pelo bem dos meus fios vão diminuir bastante. Mas o antes e depois eu vou fazer na semana que vem ok?

Bem, é como o ano está apenas começando, se eu cortar meu cabelo semana que vem, até o meu aniversário ele já vai estar mais “cumpridinho”. Ah, mais se tem algo que eu procurei nunca mudar foi meu cabelo, não pinto, só corto as pontinhas, sai ano e entra ano eu estou sempre com o mesmo visual. Então conhece a famosa frase global: “Crie, Invente, Tente faça um 2014 diferente!” (a frase é esta mesma?)

Eu vou fazer!

E a chuva cada vez mais forte lá fora…

chuva

 

Ano Novo, mas e a vida?

1 Jan

O ano nunca vai ser novo se você for o mesmo!

Até hoje eu nunca conseguia cumprir as promessas da virada de ano. Não começava aquela dieta, não me tornava mais organizada e nem deixava de ser tão consumista… Em meio a tantas promessas não cumpridas eu decidi fazer uma lista de 365 possibilidades possíveis, o que é isto? Bem isto é só sonhar… Se a realidade assim o permitir, realizar!

Mas enfim, são “possibilidades” que eu gostaria de realizar,  ver, comprar e viver nestes 365 novos dias de 2014.

Hoje eu recebi um e.mail bem intrigante de uma amiga querida, perguntando qual é a minha palavra de ordem para 2014, passei o dia inteiro hoje me questionando isto, motivo pelo qual o post de hoje foi publicado tão tarde, e eu cheguei a uma conclusão. A minha palavra chave para 2014, é CONHECIMENTO.

Nós não somos perfeitos e ninguém sabe de tudo ou é o dono da verdade, por isso que viver é algo mágico. Conhecer, é um verbo que devemos conjugar diariamente. Isso sim, nunca ninguém poderá tirar de nós! Aproveitar cada minuto, cada momento, cada oportunidade para buscar conhecimento. Agora isto não se trata de conhecimento científico diz a respeito do conhecimento empírico.

Eu tenho muitos sonhos, se vou conseguir realizá-los? Só DEUS poderá me guiar.

Agradeço a todos vocês que mesmo sem comentar em meu blog estão sempre por aqui lendo meus desabafos, aguentando minhas crises existências, muitos dos meus textos sem pé nem cabeça. Mas estão aqui. Me permitindo entrar um pouquinho na vida de vocês. O ano de 2013 só não foi mais pesado graças a vocês que com palavras conseguiram me tranquilizar, me confortar e me mostrar que sempre há uma luz no fim do Túnel.

A todos vocês, eu gostaria de dizer MUITO OBRIGADA! E que 2014 seja generoso conosco e venha nos trazer muitos conhecimentos.

Mas nunca se esqueçam: O ano nunca vai ser novo se você for a mesma pessoa! E a busca pelo conhecimento já é a metade do caminho para fazer o ano ser realmente novo.

Beijos carinhosos

Lola

ebeauty

O Bolo e as Amizades

21 Dez
 Ilustração: Bruno Nunes Revista Sorria

Ilustração: Bruno Nunes
Revista Sorria

Eu recebi visita que me deixou feliz, (aqui na Alemanha a maioria das visitas já vem com a comida) A vizinha da minha amiga veio me visitar junto com os filhos. Fiquei até emocionada, pois ela é a vizinha de uma amiga, que só nos vemos quando eu vou a casa da minha amiga.

Como eu disse, ela trouxe um bolo de queijo (que eu amoooooooo) para tomarmos café juntas e bater um papo. Mas porque isto é assunto de post?Bem, porque conversando pelo Skype, com uma amiga no Brasil  ela me disse que precisou fazer uma cirurgia de emergência e um outra amiga em comum se colocou a disposição para ficar com ela por 4 dias (gente 4 dias). Resumindo (eu sei sou muito prolixa… desculpem), a tal “amiga” sempre inventava uma desculpa e quem acabou cuidando dela foi a filha de 10 anos.

Lamentei por não poder ajudá-la, ela disse que realmente eu fiz muita falta (modéstia parte meu curso de enfermagem pelo Instituto Universal Brasileiro (risos) foi bem feito (mentira né…) Mas posso cuidar de uma amiga convalescente.

E quase sempre ouço de conhecidos a seguinte frase, ai como você está se virando? Alemão é tudo fechado, eles são muito preconceituosos e difícil de fazer amizades, inclusive já li vários outros post de pessoas falando sobre a dificuldade de se fazer amigos. E alguns dando conselhos me atrevo a dizer ridículos, como comece a fumar, a beber… Gente não precisa nada disto né.

Sabe por qual razão você tem mais amigos no Brasil do que na Alemanha? Porque você quer.

Primeiro Alemão adora brasileiro, adora a nossa cultura, (apesar de muitos ainda acharem que falamos espanhol, o ritmo salsa vem do Brasil e que existem cobras e macacos nas ruas no Brasil). Mas em geral, somos muito bem tratados aqui. E Segundo, quem disse que no Brasil também é fácil fazer amizades? Conhecidos talvez, mas amizades sólidas, acho que não.

Para não elogiar 100% o povo aqui, já ouvi uma vez que brasileiro(a) ou é jogador de futebol ou “profissional do sexo”, eu vou logo avisando que comecei a jogar futebol aos 5 anos de idade. Da-lhe Flamengo (mesmo quase indo para a série B) Uma vez Flamengo sempre Flamengo! Sou apaixonada por futebol! ( e isto é verdade mesmo…)

Uma coisa eu falo com conhecimento de causa, aprenda o idioma, dê o máximo de si para aprender o idioma, aqui na Alemanha eles valorizam demais, leia-se DEMAIS bem grande, os estrangeiros que se abrem para a cultura deles. Somos nós que estamos aqui vivendo no País deles, nós que temos que nos adaptar e não eles se adaptarem a nossa cultura.

Eu graças a DEUS tenho bons amigos aqui na Alemanha, confesso que não procuro comunidades brasileiras, isto limitaria a minha necessidade de aprender o idioma. Eu entendo que a maior barreira para um estrangeiro, é o idioma. Como fazer amigos sem ao menos iniciar um dialogo?

Então eu só tenho um único conselho para todos, aprenda o idioma do novo país de vocês, assim você terá grandes chances de fazer nova amizades. E lembre-se  nunca tenha medo de falar. Mesmo que erre, continue tentando. Quando você perceber, já estará conversando sobre tudo; Muito dos “gringos” também não falam fluente o nosso idioma, não é mesmo?

Acho que 2013 foi o ano que precisei falar muito, e o pior em alemão, foram tantas brigas, discussões, e dúvidas a serem esclarecidas. E sempre a males que vem pra bem… Hospital, Clinica de Reabilitação me fez aprender alemão por livre espontânea pressão e ainda me rendeu amigos que espero poder seguir em 2014 com a companhia deles.

Aqui na Alemanha eu estou aprendendo o melhor significado da palavra amizade, não esperam nada em troca  a não ser a tua amizade também, pessoas que não tem a minima obrigação comigo, mas estão sempre ao meu lado, me dando força, me ajudando nos probleminhas do dia a dia, me dando um abraço carinhoso quando eu estou com o coração apertado.

Só um curto exemplo, quando eu operei o meu ombro, logo que fui para quarto fui surpreendida com os meus vizinhos lá já me esperando. E no final de semana após a cirurgia do joelho, a família do primeiro andar estava lá completa com direito a desenho. e olha que nos apenas nos cumprimentamos dentro da política de boa vizinhança.

Agora lembra da Amiga Brasileira no início do Post? Não pode contar nem com uma amiga que vive na casa dela (como a Mamãe chama amigo Buteco) a mais de 5 anos.

Minha conclusão, independente de onde moramos fazer amizade não é uma tarefa das mais fáceis, mas tudo depende de nós mesmos. Aprender a ouvir mais, aprender a respeitar as diferenças e espaço do outro. São gestos simples que incentivam  a simpatia entre as pessoas.

E muitas vezes, um sorriso para a pessoa que cruzamos na calçada pode ser o pontapé inicial para o início de uma amizade.

Saudade não tem fim…

19 Dez

Hoje está fazendo dois meses que meu Papai faleceu. Saudade? Não, não é só isso. È um sentimento de que ainda tínhamos muito a viver. Contar-te meus sonhos, minhas vontades, meus medos e te ouvir dizer que sou capaz, como ele sempre fazia. De, ouvir ele dizendo: “Cadê a Birusquinha do Papai?” ou “Mas minha filha”…

Ainda tinha tanta coisa pra gente conversar, tantos conselhos que preciso ouvir, tantos puxões de orelhas para levar, tantas razões pra sorrirmos juntos. Ainda tinha tanta coisa Papai!

Mas eu sei que de onde está, continua cuidando de mim, continua a me amar e dizendo que  sou especial.  E a minha maior certeza é que um dia, nós estaremos juntos. 

Eu te amo muito PAI e não importa quanto o tempo passe, continuarei te amando. Pra sempre!

Não gente, eu não amo mais meu Pai do que a minha Mãe, o amor é igual, e gostaria de dizer que a saudade é a mesma, e o medo de perda-lá me faz entrar em desespero.

“Não existe sensação pior do que engolir o choro e ter que dizer que “está tudo bem”.

 Meus Pais me deram tudo que um filho precisa, muito amor e educação.

E faltam apenas 12 dias para acabar o ano e infelizmente a vida segue mesmo com um buraco aberto no peito, e devemos tentar viver da melhor forma possível. Buscando forças nas lembranças…

11395coracao

Crédito da Imagem: Google Imagens

Esperei 364 dias

26 Nov

Até que finalmente hoje é meu aniversário!!!

Eu amo meu aniversário, primeiro porque é o dia do aniversário do meu Vovô (eu não o conheci, mas AMO ter nascido no mesmo dia que ele) e segundo é dia que posso estar com toda a família reunida, eu me sinto lembrada, querida,  abraçada, e sem contar que adoro receber presente … podem me julgar, mas sou uma dessas que enfeita a própria casa e espalha os convites e espera pelos convidados na porta para comemorar o meu aniversário!

Pena que este ano os meus planos precisem ser adiados, pois eu estou na Clinica de Reabilitação, mas não tem problema mesmo aqui sozinha o dia é especial e eu sei que as pessoas que me amam, gostam de mim estão todas torcendo pela minha recuperação.
E eu separei algumas idéias de presentes para você não fazer feio se quiser me presentear (modesta né?)kkk
abraço-tile
Se quiser me dar um destes presentes, você me fará muito feliz!
Mas não pense que eu vou pular a parte do blá blá blá, porque não vou, eu tenho que postar Vinicius, eu sou apaixonada pelos poemas de Vinicus de Moraes, então eis o

Soneto de aniversário*

Passem-se dias, horas, meses, anos
Amadureçam as ilusões da vida
Prossiga ela sempre dividida
Entre compensações e desenganos.

Faça-se a carne mais envilecida
Diminuam os bens, cresçam os danos
Vença o ideal de andar caminhos planos
Melhor que levar tudo de vencida.

Queira-se antes ventura que aventura
À medida que a têmpora embranquece
E fica tenra a fibra que era dura.

E eu te direi: amiga minha, esquece…
Que grande é este amor meu de criatura
Que vê envelhecer e não envelhece.

Vinicius de Moraes

Mas perái, tá sentindo falta de nada não? A gulosa aqui tá, tem bolo também… E ´pode se tranquilizar que este é de chocolate mas não engorda.

Birthday Cake With Bow

Créditos:
Fotos da Montagem: Bing Imagens
Montagem feita atráves do Photoscape
*Texto extraído da antologia “Vinicius de Moraes – Poesia completa e prosa”, Editora Nova Aguilar – Rio de Janeiro, 1998, pág. 451.
Bolo: Wallbeam

 

A tal da vida – Parte I

23 Nov

Pois minha gente, como a vida é engraçada e toma rumos que as vezes não entendemos e nem tão pouco gostamos, mas que não tem outra solução senão viver…

A exatos 2 meses atrás eu estava neste mesmo horário, saindo de uma sala de cirurgia. Dia de muitos medos, dores  e anseios. E hoje eu estou aqui sentada na frente deste computador, não para reclamar dos “desamigos” como no post anterior, ou do meu acidente ou de tudo que tem me acontecido em tão pouco tempo.

Hoje eu quero falar das novas amizades, dos novos tempos, de novos anseios e realizações. Estou aqui com carinha de pinto no lixo, sorrindo, alegre e festejando com cada uma das pessoas que aqui estão, com seus problemas, suas dores e lutando para se recuperarem como eu.

E sabe o que mais fantástico de tudo isto? É perceber a solidariedade e carinho das pessoas comigo. Antes de vir para cá eu estava com tanto medo, uma mistura de medo, insegurança, desconforto, desconfiança e ansiedade. De não ser bem acolhida, das pessoas me destratarem, mas nem pelo fato de ser brasileira, mas por ser estrangeira. Aqui na BAVIERA, eles são bem bairristas, na verdade as pessoas aqui dizem que eles não apreciam até mesmo os alemães que vem de outra região da Alemanha. Tem até quem ouse dizer que  a Baviera é um estado “à parte”.

Meu outro medo é o idioma, eu não falo o idioma fluentemente, mas não me aperto e faço praticamente tudo sozinha em alemão, me nego a conversar em Inglês. Afinal, só chegarei a fluência com treino e  mais treino. E em 1 ano aqui na Alemanha até que eu posso me gabar um pouco, afinal eu consigo até brigar com o médico em alemão e melhor ser entendida. risos…

Mas, bem como estava dizendo, estava com muito medo, e hoje eu me sinto tão triste quando tenho que me despedir de uma pessoa que está Graças a DEUS indo para casa. Acabamos criando uma cumplicidade aqui dentro, as pessoas gostam de mim, conversam comigo, me ajudam empurrando minha cadeira quando preciso ir para a fisioterapia (aqui chama-se Krankengymnastik) porque até chegar a sala da fisio eu preciso “escalar” um morrinho e com a minha cadeira é complicado ela só tem apoio para rodar pelo lado esquerdo, também meu lado direito está em fase de recuperação, não iria adiantar em nada.

Eu me sinto querida, bem tratada e principalmente respeitada por todos. E isto foi uma lição muito grande. Hoje ao me despedir de uma Senhora que me recebeu como uma filha aqui, cuidou de mim durante toda esta primeira semana que eu estou aqui, chorei muito pois ela me disse a seguinte frase:

 – Quando você sair daqui eu quero ir te visitar, aqui está meu telefone, por favor me ligue. E por favor me chame pelo meu nome, não vamos nos tratar com formalidades afinal agora somos amigas. (aqui existe uma formalidade muito grande o tal do DU e SIE )

Ela deu um sorriso e completou, amigas de dor mas também de superação. Muito obrigada por me fazer sorrir e esquecer que isto aqui é na verdade um hospital disfarçado de Hotel Clinica. Desabei e comecei a chorar… Foi lindo né?

Bem, ela já deve estar a caminho de casa, e eu estou triste e feliz ao mesmo tempo, é um turbilhão de sentimentos eu sei.. Mas este deve ser o sentido da vida. Não que eu seja fã de Pedro Bial, pelo contrário tenho pouca simpatia pela pessoa, mas ele disse a seguinte frase:

Nossas escolhas não podem ser apenas intuitivas, elas têm que refletir o que a gente é. Lógico que se deve reavaliar decisões e trocar de caminho: Ninguém é o mesmo para sempre. Mas que essas mudanças de rota venham para acrescentar, e não para anular a vivência do caminho anteriormente percorrido. A estrada é longa e o tempo é curto. Não deixe de fazer nada que queira, mas tenha responsabilidade e maturidade para arcar com as conseqüências destas ações. Lembrem-se: suas escolhas têm 50% de chance de darem certo, mas também 50% de chance de darem errado. A escolha é sua…

E ele tá certo né, a escolha é nossa…

Eu escolhi que quero ser feliz, agora mais que nunca, por que a vida é mesmo curta, e infelizmente não existe forma de se voltar no tempo, ou passar a limpo quando insistimos em fazer a vida de rascunho. Só para ter uma curta ideia, o médico disse que eu não posso mais dirigir, nadar, frequentar discotecas, beber bebidas alcoólicas, acho que só faltou ele me proibir de também ser mulher….

Nada de chororo, a ordem aqui é ser feliz mesmo sem carro, praia, bebidas e danças.. Até porque existem muitas outras coisas interessantes para se fazer na face da Terra não é mesmo? Já tá pensando saliência né coisinhas… KKKK, tá eu também pensei, mas só um rápido minutinho…

Mas to aqui ainda pensando no idioma aqui que me mata… Não tá entendo o porquê?

Olha este videozinho aqui e depois me fala… Porque sempre falamos que aprender alemão só não resolve, temos que aprender o alemão e o dialéto. kkkkkkkk.

E para terminar o post deixo uma frase da ucraniana, Brasileira naturalizada Clarice Lispector, que diz:

Encontrar-se consigo própria era um bem que ela até então não conhecia. Acho que nunca fui tão contente na vida, pensou. Não devia nada a ninguém e ninguém lhe devia nada. Até deu-se ao luxo de ter tédio – um tédio até muito distinto.

 

Reha – Reabilitação

15 Nov

Como já disse antes, eu estou na Clinica de Reabilitação. Mas até chegar aqui fui parar no Hospital novamente.

No domingo passado tive um “trelele” e quando acordei estava no hospital toda cheia de cabos… Preciso confessar que eu estou assustada, pois por anos fui sempre tão saudável e de repente, uma escada em minha vida e tudo se torna tão complicado e incerto?

O médico, (não consigo entender pq Alemão tem tanto medo de médico?) Gente médico no Brasil pensa que é DEUS mais aqui na Alemanha eles tem certeza (coitadinhos)… Mas, é impressionante, o tal médico quer me operar a cabeça em 4 semanas. Hallo??? Cabeça? Operar? 4 Semanas? Quem opera no Natal???

E ficou todo nervosinho, quando eu disse que gostaria de uma segunda opinião, e se tiver que fazer qualquer outra cirurgia esta seria feita no Brasil, ao lado da minha familia.

Gente, o médico poderia ao menos ter conversado comigo, eles nos olham como se estivessemos com uma doença contagiosa.. Olha nunca me senti tão “descriminada” em minha vida. E imaginem que meu Plano de Saúde é Particular, eu pago um fortuna aqui. Se fosse o tal Krankenkasse

Uma rápida explicação, e prometo que faço um post bem detalhado em breve: Aqui na Alemanha os planos de saúde são obrigatórios, e se dividem em privado (private Krankenversicherung) ou Seguro de Saúde Público (gesetzliche Krankenversicherung), até aí fácil de entender, mas só até aí…

O seguro de saúde na Alemanha reembolsa o segurado total ou parcialmente o custo de terapias para a doença , de maternidade e muitas vezes por acidente .

Bem, agora preciso ir pq tenho Eletroterapia… Eis algumas fotos do lugar que estou… Prometo que vou tirar minhas próprias fotos, até pq agora não tem nada florido aqui…

Beijos

Apesar dos pesares ser feliz

5 Nov

Eu estou tão feliz, pois tenho recebido tantas mensagens de carinho e otimismo de amigos queridos e até de pessoas que nunca imaginei que gostassem tanto de mim.

A vida é engraçada mesmo não é, um acidente acontece e do nada nos vemos assim incapacitados de atos que até ontem eram tão automáticos que não nos dávamos conta da complexidade que os envolvia.

Mas é assim mesmo, estamos aqui na vida e cair as vezes faz parte.. E levantar e dar a volta por cima também sempre!

Recebi hoje um e.mail que me emocionou muito, preciso abrir o jogo e dizer que antes de chegar a metade já estava com lágrimas escorrendo pelos olhos. Então resolvi dividir com vocês que mesmo tendo apenas contato virtual, eu aprendi a admirar e ter um carinho todo especial.

Na realidade, penso que somos todas iguais, pessoas que deixaram o Brasil, estando longe da família, dos amigos para ir em busca de um sonho seja ele amoroso, profissional, emocional ou até mesmo espiritual. Mas hoje estamos aqui, nesta blogsfera uma ajudando a outra e provando que mesmo nas dificuldades do dia a dia no estrangeiro o Brasileiro se mantém um povo caloroso, solidário e acima de tudo sempre de braços aberto para acolher com muito carinho.

E antes de postar o e.mail eu quero dizer que eu vou retomar o meu blog agora com meus tópicos habituais e só quero falar de “doença” uma vez por mês (se é que vocês querem ouvir, risos), daqui pra frente fase nova, tempo de fortalecer, curar e edificar.

europabeauty

O Quando de DEUS
Autor Desconhecido
Quando o sonho se desfaz, Deus reconstrói;
Quando se acabam as forças, Deus renova;
Quando é inevitável conter as lágrimas, Deus dá alegria;
Quando não há mais amor, Deus o faz nascer;
Quando a maldição é certa, Deus transforma em bênção;
Quando parecer ser o final, Deus dá novo começo;
Quando a aflição quer persistir, Deus nos envolve com a paz;
Quando a doença assola, Deus é quem cura;
Quando o impossível se levanta, Deus o torna possível;
Quando faltam as palavras, Deus sabe o que queremos dizer;
Quando tudo parece se fechar, Deus abre uma nova porta;
Quando você diz: não vou conseguir, Deus diz: não temas, pois estou contigo;
Quando o coração é machucado por alguém, Deus é quem derrama o bálsamo curador; Quando não há possibilidade, Deus faz o milagre;
Quando só há morte, Deus nos faz persistir;
Quando a noite parece não ter fim, Deus faz nascer o amanhecer;
Quando caímos num profundo abismo, Deus estende sua mão e nos tira de lá;
Quando tudo é dor, Deus dá o refrigério;
Quando o calor da provação é grande, Deus dá a sombra da sua presença;
Quando o inverno parece infinito, Deus traz o verão;
Quando não existe mais fé, Deus diz: acredita;
Quando estamos a um passo do inferno, Deus nos dá a direção do céu;
Quando não temos nada, Deus nos dá tudo;
Quando alguém diz que não somos nada, Deus nos diz que somos mais que vencedores; Quando difícil se torna o caminhar, Deus nos carrega no seu colo.”
 
E só para terminar o post, recebi um e.mail ontem dizendo que o layout do meu Blog está confuso, já disse que eu não me entendo muito bem com esta plataforma, tenho muitas dificuldades em fazer alguns ajustes que gostaria muito de fazer… Mas a peça entre a cadeira e o teclado não é das melhores…
Resolvi fazer esta enquete para pedir a opinião das leitoras reais do blog, porque confesso que pelo o remente do e.mail nunca a vi pelas bandas de cá… 
Mas se você tiver sugestões para melhorar o blog, são sempre bem vindas, mas não precisa me esculhambar fale com carinho por que eu sou sensível… risos…
 
 
Nota

E a vida segue…

15 Out

Ai meninas, antes mesmo de fazer a cirurgia meu maior medo era a cicatriz que ganharia, e como já era de se esperar fiquei com uma cicatriz enorme (foram +- 42 pontos)!
Pelo amor, graças a DEUS eu tenho perna para ter a cicatriz, não me entendam mal, acho cicatrizes interessantes, significa que sobrevivemos a algo. Mas poxa, a minha cicatriz é enorme na parte de trás do joelho, eu já era traumatizada em usar saias e shorts mais curtos, pois desde meus 12 anos sofro com as mini varizes.
A cicatriz do ombro até que posso fazer uma tatoo em cima, não queria mais acho que será uma boa idéia. (quem tiver idéias de tatoo para a parte da frente do ombro, please compartilhe comigo.)
Alguém aqui tem experiencia com cicatrizes? Estou tão cheia de dúvidas. Vou tirar a foto da minha cicatriz ( na verdade não quero espantá-las do blog…)
Um desabafo a parte, me senti um lixo humano quando fui ao hospital para tirar os pontos, acreditem que o médico simplesmente arrancou os danados sem qualquer pomadinha, spray para a dor? Gente quase tive um treco foi uma brutalidade, chorei igual criança por quase 2 horas de tanta dor.
Agora me responda que raio de Hospital é este que não tem um spray, pomada anestésica? Ou será que extrangeiro* não tem direito a ser tratado com dignidade?
Sinceramente eu me senti desrespeitada com pessoa, humilhada como cidadã que também paga impostos e a conta do Hospital. (aqui na Alemanha no caso do meu plano de saúde que é privado, eu preciso pagar primeiro e depois o plano me reembolsa, ainda não entendo o funcionamento de planos de saúde aqui, mas só sei que é assim…)

Os 3 piores momentos dentro do Hospital

Durante meus dias de Hospital posso dizer que 90% das enfermeiras que cuidaram de mim, também são estrangeiras (Russia, Romênia, Hungria…) e assim houve uma boa sintonia entre nós, mas teve um infeliz de um enfermeiro estudante de nome Maximiliam, gente eu não desejo que ele cuide de ninguém…
Eu sou alérgica se bobear até a pensamentos, então mais que depressa logo que me mudei para a Alemanha procurei traduzir todas as minhas alergias e não saio de casa sem minha cadernetinha (esta dica acho muito importante compartilhar), eu fiz uma cadernetinha que contém todos os meus dados, dados de todas as pessoas que se pode entrar em contato em caso de um acidente, minhas alergias, medicação que atualmente faço uso, e alguns problemas de saúde que tenho ou tive que possam influenciar em alguns diagnósticos.
A minha cadernetinha funcionou e me salvou… Mas enfim, e mesmo com uma placa de todo tamanho em meu leito no hospital a “abençoada” enfermeira me deu um medicamento a qual tenho alergia, resultado dormi o dia todo e fiquei com a boca e pescoço dormente e inchado… Mas por sorte e DEUS ao meu lado, ela percebeu a burrada e correu a tempo pelo socorro…
O pós operatório do joelho também foi o dia em que desejei dormir e acordar daqui a 1 ano, foi o dia em que mais senti dor, desespero e medo. Gente, apenas respirar doía que coisa horrível… Só de lembrar meu coração acelera e a cabeça doí…

Curiosidade e fato engraçado

Tomar banho é mesmo prejudicial a saúde aqui na Alemanha, gente como pode uma coisa desta??? Eu estava a 1 semana sem poder tomar banho? O que é isto??? Entrei em desespero, eu não fico sem tomar banho nem um dia, a enfermeira e o médico vem me falar que seria muito prejudicial se eu tomasse banho, os médicos daqui sempre dizem que banho todo dia prejudica a pele… E a falta de banho prejudica a respiração, os pulmões….
Gente o médico me chega dizendo que eu só poderia tomar banho daqui a 2 semanas, quase enfartei… Não respeitei e pedi a minha colega para levar um plastico para “encapar” meus pontos e me enfiei debaixo do chuveiro… Sorte que uma enfermeira me ajudou nesta missão… Graças a DEUS deu tudo certo.
E para não falar em comida de hospital, me respondam com toda sinceridade, como é que uma pessoa com o braço direito imobilizado, apenas com a mâo esquerda livre consegue comer a sobremesa, se esta era uma laranja com casca? E no outro dia um Kiwi também com casca?

Sem contar que não existe geladeira nos quartos… Sem comentários….

Agora é batalhar para voltar a andar normalmente e ter a mobilidade de meu braço direito de volta… Mas como uma boa brasileira, eu não desisto nunca.

* extrangeiro= ser “extraterreste” que sai de sua terra natal para morar em outro pais e é tratado como um ser de outra galaxia…

Enfim

7 Out

Nossa nem acredito que eu estou em casa, no dia 03 de outubro voltei para casa após passar 17 dias no Hospital. Acabei não comentando o resultado da cirurgia porque sei que ainda tenho um longo e difícil caminho pela frente.

Confesso que não sei explicar o que aconteceu comigo, eu fui ao médico e quando estava voltando para casa boom! Acordei em um hospital. Pelo que os médicos me informaram em desmaiei e cai de uma escada um pouco altinha (quando voltar a andar, eu vou voltar ao local do acidente e tirar uma foto da escada), então tenho que dizer que tive muita sorte de ainda estar viva. E se alguém dúvida que Deus existe, aqui estou para dizer que não duvide nunca.

Quebrei um osso do ombro e a Tibia, precisei fazer 2 operações, e tive que colocar metal e parafusos tanto no ombro como na perna. Eu agora estou em casa. Mas a dor no meu corpo é enorme,  e as dificuldades maiores ainda. Atualmente eu preciso de cadeira de rodas para me locomover, mas o médico disse que é provisório, mas confesso que estou com tanto medo.

Eu nunca estive em um hospital a não ser para fazer visitas, mas posso dizer que não quero voltar não. Mas ao menos pude perceber que meu alemão está cada dia melhor. Mas enfim, eu assisti vários filmes, li muito e chorei muito.  Mas agradeci mais ainda a Deus por saber que ele nunca me desempara. E sempre cuida de mim.

A dor no meu corpo era e continua sendo muito forte, o pós operatório não gosto nem de lembrar. Agora é força e garra para seguir com a fisioterapia e voltar a andar e dançar como antes. Não está sendo nada fácil, mas com o carinho de vocês tudo se torna muito melhor.

O que importa é se cuidar e nunca desistir das recomendações médicas. O pós operatório é chato e muito doloroso, e preciso aprender a  ter paciência já que é a longo prazo, (tem que estar muito bem psicologicamente) e contar com o apoio da família é fundamental, mas como tudo nessa vida, não é fácil. Só sabe disso quem viveu a experiência. Mas se você tiver que passar por tudo isso que descrevi, vá com fé que tudo vai dar certo. E lembre-se que há males que vem para o bem. Por algum motivo isso aconteceu com a gente, mas não questiono o porquê. Com tudo isso, aprendi a ser menos racional (é, por incrível que pareça ser menos racional vai ser bom para mim), aproveitar mais o momento, viver mais e melhor.

O poder da paciência

“Porque necessitais de paciência, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, possais alcançar a promessa”. Hebreus 10:36

A Palavra de Deus promete que o homem paciente será perfeito e completo, e não lhe faltará coisa alguma. (Tiago 1:4). Um homem paciente é um homem poderoso, mesmo que as pessoas apresentem um comportamento difícil e desafiador ele se mantém amoroso e com bons pensamentos.
Sem paciência não podemos perseverar para vermos os resultados de nossa fé. Não recebemos nada após cremos imediatamente. Existe um período de espera no tocante a receber de Deus. É durante este período que nossa fé é testada e purificada. Só experimentaremos a alegria de vermos aquilo que cremos se perseverarmos e esperarmos pacientemente.
A paciência não é apenas a habilidade de se esperar, mas também a de se manter uma boa atitude enquanto se espera. Esperar é uma parte da vida que não pode ser ignorada. Vamos passar uma boa parte de nossas vidas esperando; se não aprendermos a fazer isto bem (pacientemente), seremos miseráveis. Deus é tão paciente conosco. E devemos imitá-lo.
Se encoraje a buscar efetivamente a paciência. Isto te levará para a dimensão do poder de Deus.

Ore assim:
“Senhor, me ajude a exercitar todo tipo de paciência, perseverança e longanimidade com alegria abundante (Colossenses 1:11). Em nome de Jesus, amém”.

Oração retirada da Internet